terça-feira, 26 de maio de 2015

Vice City Stories - Parte 7


Logo pela manhã, Vic vai visitar Louise. Ele estranha a portaria do prédio estar aberta. Quando chega ao apartamento, a porta também está aberta. Vic entra e encontra Mary Jo, irmã de Louise e Phil, uma mulher de trinta e poucos anos, obesa, de cabelos curtos e pretos. Ela está angustiada, dando voltas pela sala. Ela ainda não conhecia o rosto de Vic, apenas seu nome. Quando olha para trás, ela se assusta:

 Quem é você!?

 Cadê a Louise? – Vic pergunta.

 Como é? Ele levou ela! Aquele... Aquele animal levou ela! Ele levou ela para machucar! – Mary Jo grita desesperada, olhando pela janela.

 Ei, quem levou ela? E quem é você? – Vic pergunta.

 Mary Jo, a irmã dela. E quem é você? – Mary Jo está irritada.

 Vic. Um amigo... – Vic responde.

 Aah, é um prazer te conhecer. Ouvi muito falar de você... – Mary Jo muda o tom de voz, tentando uma sedução atrapalhada.

 Quem levou ela? – agora Vic está irritado.

 Aquele monstro Marty! Ele disse que iria matar ela! – Mary Jo grita.

 Meu Deus, sua própria esposa... – Vic fala para si mesmo e vai embora.

 Sim, sim! Ele disse que iria me matar também! Eu juro que ele disse! – Mary Jo tenta se fazer de vítima para Vic, mas é tarde demais.

Vic voa com sua moto até o Trailer Park para salvar Louise. Ele consegue ouvir os gritos da discussão de longe:

 Eu não vou ser sua puta, Marty! – grita Louise de dentro do trailer de Marty.

 Você está sendo a puta daquele Vic! – Marty grita – Você não pode negar! Se você quer agir como uma puta, você será uma! Entra no caminhão!

Marty arrasta Louise para um caminhão que estava atrás do trailer. Eles saem pela porta dos fundos e Vic dá a volta para interceptar Marty. Ele fica no caminho do caminhão, mas Marty acelera com tudo, quase atropelando Vic, que se joga no chão.

 Vic! Socorro! – Louise grita, desesperada.

Assim que Vic se levanta e está indo em direção a sua moto, ele é cercado por dois caipiras com tacos de baseball. Um deles pergunta:

 Você está procurando problema, Vince?

Vic não pensa duas vezes. Metralha os dois. Não havia tempo a se perder. Ele sobe em sua moto e sai atrás do caminhão em que estavam Marty e Louise. Logo os alcança. O caminho que estava sendo feito era o caminho do prostíbulo. Vic acelera sua moto e começa a atirar nos pneus do caminhão. Consegue acertar o pneu esquerdo traseiro e Marty perde o controle do veículo, batendo em um carro estacionado. Marty desce do carro com uma pistola e procura por Vic, que havia sumido. Olha para um lado, nada. Olha para o outro, nada. De repente, vê a moto de Vic estacionada na calçada. Não deu para pensar muito. Uma rajada de tiros acerta a cabeça de Marty. Vic estava agachado atrás de um carro, do outro lado da rua, pensando que o primeiro de sua lista negra iria para o lugar que deveria. Ele se levantou rapidamente e metralhou o caipira machista. O caminho agora estava livre. Vic vai ao caminhão e encontra Louise com um pequeno corte na bochecha causado pela batida. Louise olha para Vic com um olhar raivoso e diz:

 Não acredito que você matou ele! Como eu vou criar meu bebê agora?

 O que!? Marty era um babaca! Ele te tratava pior do que um lixo! – Vic fica enfurecido com a reação da mulher.

 Desculpa! Eu só... – Louise parece não saber o que pensar, mas consegue alertar Vic – Olha! A gangue de Marty vai vir atrás de você agora! É melhor você ir para um lugar seguro!

Vic leva Louise para sua moto e os dois vão para uma viela escondida, indicada por ela.

 Você e Mary Beth vão ficar melhores sem Marty... – Vic diz a Louise, mais calmo.

 Vamos? Tudo está mudando tão rápido... – Louise pergunta, insegura.

 Tudo vai ficar bem! – Vic garante.

 Então tá, Vic Vance... – Louise diz e sai da viela, indo em direção a seu apartamento, que não estava muito longe dali. Vic leva-la para casa seria perigoso.

Antes de ir, ela entrega uma chave para Vic e diz para ele olhar para trás. Havia uma casa no fim da viela que eles estavam. Era uma antiga casa de Marty. Agora seria de Vic. Ele fica sem palavras a Louise, que vai embora sem dizer nada. A casa tinha uma cozinha, um escritório, um quarto e um banheiro. Era perfeita para alguém que mora sozinho. Foi a primeira conquista de verdade de Vic em Vice City.

Dez dias se passam e Vic já sente uma vontade imensa de ver Louise. Eles não se encontraram nesse tempo para evitar problemas sendo perseguidos pela gangue de Marty. Mas Vic não aguentava mais e foi ao apartamento de Louise. Ela ficou muito feliz em ver seu heroi, embora tentasse não demonstrar demais. Ela estava um pouco traumatizada sobre relacionamentos. Na cozinha, Louise diz para Vic:

 Eu tenho pensado naquilo que você me falou sobre eu e o bebê ficarmos bem sem Marty e tenho um plano. Por que VOCÊ não assume os negócios de Marty?

 Eu não sou chefe de gangue! – Vic responde prontamente, um pouco irritado.

 Não, mas você poderia ser... – Louise diz – Vamos lá, nós dois precisamos de dinheiro, querido.

Vic pensa um pouco e acaba concordando com Louise. A Trailer Park Mafia estava fragilizada com a morte de seu líder e era questão de tempo até alguma gangue tomar tudo que era de Marty. Vic não havia pensado nessa oportunidade de começar a fazer dinheiro de verdade, pois ele sabia que estava no crime organizado, mas seu coração o dizia que ele ainda era um homem honesto, que seguia a lei e a protegia. Estava na hora de cair na real. Vic e Louise vão para rua.

 Primeiro nós precisamos juntar alguns caras! – Louise diz, subindo na moto de Vic.

Eles vão até a Sunshine Autos, loja de carros que ficava ao lado do Trailer Park. Lá, Louise sabia que ficavam dois membros da gangue de Marty que eram as ovelhas negras do grupo, os renegados. Eles tinham uma proximidade muito grande com Louise por conta da discordância do modo de agir de Marty, os dois estavam lá apenas para sobreviver. Eram conhecidos como Roger e Jackson. Louise oferece dinheiro a eles. Eles não pensam duas vezes. Tudo que tinham que fazer era ir até o escritório de Marty, que ficava ali ao lado, e começar a destruição. Quando todos chegam lá, Vic deixa a moto com Louise, que diz que iria recrutar outros conhecidos e que encontraria Vic em algum outro negócio de Marty. E assim começa o tiroteio. Os caipiras estavam em maior número, mas estavam completamente afetados e sem saber o que fazer. Quem eles iriam chamar? Não tinham mais chefe e nenhum subordinado poderia tomar seu lugar. Roger e Jackson descarregaram suas metralhadoras em seus ex-colegas com toda a raiva do mundo, como se estivessem em uma vingança plena. Vic via os olhares maníacos nos olhos dos dois e viu neles dois possíveis grandes aliados no futuro. Em poucos minutos, todos os caipiras do local estavam mortos. Vic entrou no escritório e pegou todas as chaves e documentos que estavam guardados nas gavetas. Ele saiu e entrou, juntamente com seus novos capangas, em um carro estacionado que era de Marty. Foram até o bairro vizinho, Little Havana, onde Marty tinha mais um escritório. Um drive-by foi realizado com extremo sucesso, eliminando todos os guardas do local. Mais um negócio foi tomado por Vic.

 Você conseguiu, Vic! Todo o jogo agora é seu! – Louise chegou com a moto de Vic, um pouco atrasada, seguida por um carro com três amigos armados.

 É, mas eu não sei muito bem como comandar esse tipo de negócio, hehe... – Vic sorri.

 Marty conseguia, e ele era um cabeça-oca. Você vai conseguir! Você é incrível! Você pode fazer qualquer coisa! – Louise está confiante.

 Ei, chefe! Esse é um emprego fixo? – pergunta Jackson.

 Sim, é sim... – diz Vic, após hesitar por três segundos.

 Tudo vai ficar bem! – grita Louise, empolgada.

Vic então leva a mulher para seu apartamento. No caminho, Louise diz que Marty pegava o dinheiro todo dia às cinco da tarde. Vic diz que faria então uma rotina diferente: adiantaria a coleta em uma hora para evitar possíveis ataques. Louise concorda e desce da moto. Logo chegam ao prédio, pois era na próxima esquina. Vic então volta para sua nova casa, que ficava no mesmo bairro, passando pela viela. Ele leva consigo mil e quinhentos dólares e faz algumas compras para sua casa, como uma televisão, um rádio e uma boa cadeira para se sentar em seu escritório, que a partir de agora começaria a ter um grande uso.

Enquanto fazia compras, Vic recebe uma mensagem em seu pager. Era uma mensagem enviada pelo serviço VCTN, que funcionava como um correio eletrônico embrionário. Uma pessoa ia até uma agência, pagava um certo valor e eles enviavam a mensagem eletrônica para o cliente. A mensagem dizia o seguinte: “VCTN: Você tem um visitante a sua espera no aeroporto. Tenha um bom dia”. Vic não tinha ideia de quem poderia ser. Talvez um amigo, um novo contato profissional, poderia ser qualquer um. Mas quem era essa pessoa que não tinha nem um pager próprio? 

5 comentários:

  1. Essa pessoa deve ser o Lance, com certeza hee

    ResponderExcluir
  2. Hey Felipe antes de você chegar até o Vice City (que vai demorar pacas), te informar uma coisa, isso se você não tenha certeza, [SPOILER]: aquele cara que vai entrega as dorgas para o Tommy (que in-seguida é morto lá no inicio do Vice City), É O VIC! :,(
    Prova: http://www.rockstargames.com/newswire/article/741/updated-asked-answered-re-vice-city-red-dead-redemption-and-chin.html

    ResponderExcluir
  3. Tem muita polêmica sobre isso, mas é ele mesmo. O destino do Vic todos já sabemos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felipe, vai demorar muito pra chegar a parte 8 da história? Esse seu projeto é simplesmente demais!

      Excluir
  4. Felipe, você tem algum email para contato profissional? Tenho uma proposta para ti sobre este seu excelente projeto. Um abraço! rafa.marrone@gmail.com

    ResponderExcluir