quinta-feira, 25 de junho de 2015

Vice City Stories - Parte 12


No dia seguinte, a VNN noticiou no rádio o que ocorreu na tarde anterior em Vice City: “Mais uma vez as ruas de Little Havana explodiram em guerra de gangues, dessa vez literalmente houve explosões no bairro. Fontes próximas das gangues relatam que esse pode ter sido o fim da violência entre gangues na região, os cubanos são guiados por um líder: Umberto Robina. Mais informações em instantes, VNN!”. Vic se sente aliviado pelo fim dos Cholos, a noite anterior havia sido memorável.

Um descanso de alguns dias deu as caras. Ele foi interrompido por uma mensagem de Lance no pager de Vic. A mensagem dizia: “Eu não confio no Forbes, cara. Me encontre na Arena...”. Parecia que Lance havia realmente ficado de olho em Forbes, assim como seu irmão lhe alertou e também percebeu algo de estranho. Vic ficou sério quando leu a mensagem. Forbes era um homem poderoso e Lance estava correndo perigo a todo momento junto com ele. Vic logo liga sua moto e vai até a arena no centro da cidade.

Assim que chega ao estacionamento, Vic vê Forbes em pé, sozinho. Vic se pergunta se deveria se encontrar com Lance primeiro ou se deveria iniciar contato com Forbes. De qualquer forma, Forbes viu Vic em sua moto e acenou. Ele não teve escolha. Se aproximou de Forbes, que disse:

 Victor V.! O que está detonando, parceiro?

 O que? – Vic pergunta.

 O que está detonando? – Forbes repete.

 De que porra você está falando? – Vic está confuso.

 Não é assim que vocês falam? “O que está detonando?”? – Forbes diz.

 Ah, acho que deve ser o Lance... – Vic diz e olha ao redor.

 O que foi? – Forbes percebe.

 Está tudo certo com você? Nenhum problema? – Vic pergunta.

 Claro. Ei, eu estava apenas brincando com você, ok? – Forbes diz.

 Sim, tanto faz... – Vic responde.

 Ótimo, ótimo... – Forbes abraça Vic e vê Lance se aproximando – Aí está seu irmão! O que está detonando, querido?

– Você! – Lance grita e aponta uma pistola para a cabeça de Forbes.

 Lance, o que está acontecendo!? – Vic finge surpresa.

 Você é uma porra de um policial! Você acha que pode brincar com Lance T. Vance, seu merda? – Lance grita com Forbes.

 Ei, calma... – Forbes diz calmamente, com as mãos para cima.

 CALMA!? – Lance grita e atira no chão. Até Vic se surpreende.

 Ok, você está certo. Eu sou um policial. Eu iria te contar... – Forbes gagueja com um sorriso de nervosismo – Eu preciso de dinheiro, eu quero trabalhar com vocês, não vou ferrar vocês.

 Não, você não vai. EU VOU FERRAR VOCÊ! – Lance grita e encosta a arma na cabeça de Forbes.

Assim que sente a arma em sua cabeça, Forbes reage, batendo rapidamente na arma com o braço esquerdo e dando um soco em Lance com o braço direito. Vic segura Lance, e Forbes sai correndo em direção a seu carro. Os irmãos correm atrás dele, mas ele consegue entrar no carro e acelera. Lance atira no pneu do carro e acerta. Os dois correm para a moto de Vic e perseguem o carro de Forbes, que já ziguezagueava. Não demora muito e os irmãos alcançam o policial disfarçado. Forbes ia batendo com o carro em postes e milhares de notas de dólares saíam voando do porta-malas, que devia ter centenas de milhares de dólares escondidos. A população na rua se jogava para pegar as notas.

 Cara, aquele é o nosso dinheiro! Pega ele! – Lance grita da moto.

 Que caralhos o nosso dinheiro está fazendo aqui? – Vic pergunta.

 Você nunca sabe quando vai precisar de alguns milhares de dólares... – Lance diz.

A última batida acontece e o carro de Forbes morre. Lance diz que queria saber o que Forbes sabia e que não iria matá-lo por hora. Em vez disso, o levariam para um cativeiro. Os dois chegam apontando a arma para Forbes, que não reage. Lance vai para o meio da rua e se passa por policial para roubar o primeiro carro que passasse. Ele aponta a arma e o motorista sai de seu carro tranquilamente. Os três entram no carro roubado e seguem até um prédio abandonado, não muito longe dali.

O cativeiro de Lance era um apartamento vazio de prédio em ruínas. Assim que entram, Vic percebe que o lugar já estava preparado para receber Forbes, com uma cadeira, cordas, fita adesiva e um saco de pão. Lance pede para Vic segurar Forbes e primeiramente cobre sua cabeça com o saco de pão e o amarra na cadeira. Vic fica surpreso com o profissionalismo do irmão. Os irmãos terminam o serviço e ficam olhando para Forbes. Vic se dá conta de que estavam mantendo em cativeiro um policial dos grandes, possivelmente um agente duplo da DEA (Drug Enforcement Administration), o órgão do governo responsável pela caça às drogas e aos traficantes do país.

 Eu não sei sobre isso, Lance... – Vic diz.

 Ou é isso, ou eu mato ele! – Lance ainda grita – O que acha, Forbes?

 Definitivamente prefiro ficar assim... – Forbes responde, com o saco na cabeça.

 Vamos deixar ele suar um pouco. Nós vamos voltar! Não vá a lugar nenhum, amigo... – Lance avisa.

Lance e Vic revistam Forbes, verificando se ele não tinha nenhuma forma de comunicação, e o deixam trancado naquele apartamento, com todas as janelas fechadas e cobertas com papelão. Lance e Vic saem para comer alguma coisa e esfriar a cabeça. Vão a uma pizzaria do centro. Lá, Vic recebe uma mensagem de sua tia Enid: “Você tem visto a cheiradora da sua mãe? Ela acabou de deixar a cidade...”. Será que a mãe de Vic e Lance estaria indo ver seus filhos? Logo agora?

Na televisão da pizzaria, a notícia de que um possível filantropo havia jogado dinheiro de seu carro estava sendo exibida, o que fez os irmãos rirem. Eles comeram uma pizza grande e deixaram um pedaço para levar para Forbes. Assim que voltaram ao apartamento, Lance abriu um buraco no saco na cabeça de Forbes para o policial comer. Colocou o pedaço de pizza inteiro de uma vez na boca de seu sequestrado, estava sem paciência. Enquanto comia, Forbes diz:

 Então vocês querem informação. Que fonte seria melhor que um policial, né?

 Ei, Vic, veja! Temos duas grandes mentes aqui... – Lance ironiza.

 Parece mais com duas mentes idiotas, seu lixo! – Forbes responde – Você quer informação? Que tal essa: há um barco de um traficante chegando ao centro hoje. Ele não é muito confiante, só aceita se encontrar com uma pessoa apenas. Ele tem cocaína e dinheiro e não confia em seguranças.  

 Por que a gente deveria confiar em você? – Vic pergunta.

 Se eu estiver mentindo, gênio, eu estou morto, certo? – Forbes ironiza.

 Eu vou me encontrar com esse cara, Vic. Você pode me vigiar de cima e eu te vigio de baixo... – Lance diz, com os braços cruzados.

Os irmãos saem do prédio e vão para um píer que ficava no centro da cidade. Lance vai com o carro roubado horas antes e dá carona para Vic buscar algo em casa e depois sua moto, que ficou na calçada onde capturaram Forbes. Lance segue em direção ao píer e Vic sobe a escada de emergência de um prédio próximo até o teto e fica estrategicamente posicionado com um presentinho que ganhou de Phil alguns dias antes: uma sniper. Após quarenta minutos de espera, uma lancha se aproxima do píer e Lance logo fica em pé fora de seu carro para estar à vista do traficante. O traficante era um homem alto, meio latino, de calça preta, camisa branca e boné vermelho. Ele sai de sua lancha, caminha pelo píer e Lance também se aproxima na direção contrária. Vic está espiando tudo de cima do prédio. Lance começa a conversar com o traficante, mas o latino era difícil de confiar em alguém e logo empurra Lance, que cai no chão, e começa a chutá-lo. Vic estava pronto para atirar fatalmente no traficante, mas antes verificou a região para se certificar de possíveis perigos. Viu uma viatura passando bem em frente ao prédio em que estava. Atirar com uma sniper barulhenta ali era sinônimo de dificuldade em terminar tudo bem. A melhor opção foi descer correndo as escadas e ir ajudar seu irmão na batalha braçal. Mas nesse meio tempo, Lance já estava desacordado após tantos chutes na cabeça. O traficante latino o leva para seu barco e sai dali. Restou a Vic entrar no carro que Lance estava e iniciar uma perseguição pela orla. Ele percorreu toda a orla de Vice City de olho na direção que a lancha estava tomando. Se ela fosse para alto-mar, pouco se poderia fazer. Mas o caminho que o traficante tomou foi até um grande navio cargueiro atracado no porto da cidade. Vic viu que ele entrou por uma abertura que ficava embaixo do navio. Agora o jeito de salvar Lance seria invadir aquele navio cargueiro. E isso não seria fácil. Havia vários seguranças armados em volta. Vic viu uma rampa ao lado do navio que era usada para contêineres serem empurrados para a terra. Seria ali a entrada para o carro de Vic. Ele acelera e sobe com o carro no navio. Logo ele desce e entra na primeira porta aberta. O barulho do carro chamou a atenção dos seguranças, que foram aos montes ao local.

Dentro do navio, os seguranças não ouviram nada. Então foram pegos de surpresa por um sujeito armado invadindo cada sala a procura de seu irmão. Vic atirava em quem estivesse pela frente. Foi assim até chegar a uma varanda, que ficava em um grande porão vazio. Lá, viu Lance sentado em uma cadeira, amarrado e rodeado por três latinos armados. Ainda bem que Vic estava com sua sniper. De muito longe, Vic deu cabo dos três, mirando na cabeça dos homens. Desceu a foi desamarrar Lance, que estava muito ferido e ainda um pouco tonto pelas pancadas que recebeu.

 Achei que esse cara não usasse seguranças... – Vic diz a seu irmão.

 A informação de Forbes está seriamente errada... – Lance responde, fraco – Vou ver se consigo um transporte e você pega o que viemos pegar! Te encontro na orla.

Vic viu que seu irmão estava ferido, mas que tinha que acabar o que havia começado. Lance segue pelos corredores do navio com uma pistola e Vic entra de sala em sala com sua sniper procurando o contrabando. Alguns seguranças aparecem, mas Vic consegue se esconder e fugir sem atirar para não chamar atenção de mais homens. Ele encontra um pequeno pacote branco ao lado de uma mala cheia de dinheiro. Ali estava o que eles queriam. Vic pega a mala e o pacote e vai em direção ao deck do navio, torcendo para que Lance tivesse se dado bem e que não houvesse muitos seguranças lá. E realmente não havia. Será que Lance havia dado conta de todos? Vic logo ouviu uma buzina de um carro na orla e um aceno de Lance dizendo para descer logo. Logo os dois irmãos já estavam dentro do carro.

 Ei, tenha certeza de que ninguém está te vendo aí! – Lance grita, aparentemente já recuperado.

 Belo carro! – Vic diz.

 Estou com pressa. Quanto mais rápido eu me livrar dessa cocaína, melhor. Esse lixo de drogado não faz nenhum favor para a minha imagem... – diz Lance.

Os dois seguem de carro até o píer novamente para Vic buscar sua moto. Lance segue com o carro até seu hotel e Vic volta para casa com mil e quinhentos dólares para despesas. Forbes esperaria até o outro dia para ter seu castigo por tentar foder os irmãos Vance.

Um comentário:

  1. Muito bom cara, achei que esse foi a parte mais curta hee mas tá ótimo, mal posso esperar pela 13ª parte hee

    ResponderExcluir